Dicas sobre Conservação de Alimentos

Download PDF


Uma alimentação correta e saudável começa com um bom acondicionamento dos alimentos, após a compra de produtos de qualidade. A escolha de alimentos de procedência conhecida e, se possível, orgânicos, requer alguns cuidados a partir da compra. “Alimentos perecíveis, como frutas e legumes, devam ser da época, pois, além de terem um custo menor, também são mais saudáveis”, recomenda Heloisa Sundfeld, da Help Personal Assistant, empresa de consultoria doméstica.

A consultora ensina que entre as folhagens, existem as que estragam mais rapidamente, como rúcula, que deverá ser consumida em primeiro lugar, evitando que amarele e que seja preciso descartá-la. Uma boa sugestão para não haver desperdício é guardar para uso como ingrediente de sopas as folhas que não forem consumidas logo. As hortaliças devem ser guardadas inteiras e nunca cortadas em pedaços ou descascadas. Conserve-as em sacos plásticos na parte baixa da geladeira. Em temperatura ambiente, elas estragam mais rapidamente.

“Alguns legumes vêm com folhas que, normalmente, jogamos fora. Essas folhas só devem ser tiradas no momento em que formos utilizar, porque ajudam na conservação. Além disso, não devemos jogá-las fora e sim usar para um refogado ou colocar numa sopa”, orienta Heloísa. Em alguns casos, como explica a nuricionista Roberta Stella, essas folhas têm mais nutrientes do que os próprios legumes.

Frutas devem ser colocadas em lugares frescos para não amadurecerem rapidamente e só devem ser lavadas quando forem guardadas na geladeira, pois, após a lavagem, elas tendem a estragar mais facilmente. Uma das poucas frutas que não pode ser guardada na geladeira é a banana, porque ficará preta e passada.

Todos os alimentos devem ser guardados corretamente para sua melhor conservação. Segundo a consultora, após abrir qualquer embalagem de produto alimentício, o conteúdo deverá ser transportado para um recipiente que tenha vedação perfeita, para que o alimento não sofra contaminação ou deterioração por fatores externos. Coloque uma etiqueta com o nome do produto e sua data de validade, desse modo não há risco de não identificação.

Outra dica é comprar quantidades de acordo com o consumo da família, pois de nada adianta aproveitar ofertas se não houver a mínima possibilidade de que tudo seja consumido até a data de validade. Se, por exemplo, percebermos que o feijão está com validade próxima de vencer, o melhor é cozinhar todo o pacote e congelar em porções de acordo com o consumo, já que, após descongelar, ele terá que ser consumido no mesmo dia. Essa sugestão é válida para todos os produtos que estão com seu prazo de validade perto do fim.

Fonte: Help Personal ASsistant

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *